Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rádio Ventor

É uma rádio de sonhos, uma Via Láctea de sons!

É uma rádio de sonhos, uma Via Láctea de sons!

Rádio Ventor

Flying_Lucanus_cervusDP.jpg

A vaca-loura também faz música quando voa e música boa



Na Rota da Música, com a Maria ao piano



Podem ver aqui todos os Links dos meus Blogs. É só abrir e espreitar


As Minhas Músicas

Estas são as nossas playlists do Youtube, no Rádio Ventor. Minhas e do Pilantras.

Tentei concentrar as minhas playlists na Rádio Ventor para ouvi-las, na Televisão, sempre que me apetecer. Por isso, acho melhor que estejam concentradinhas para não ter de andar sempre a procurá-las.

IMG_0017 - Copy.jpg

Esta era a figura que o Pilantras fazia quando vivíamos na Amadora. Entre eu e ele estava uma porta. Eu ouvia música, sentado numa cadeira e, de máquina na mão, click! Quando eu lhe tirei a foto ele terá pensado: "tu e o Quico deviam ser uns belos malucos pela música"! Pois, ele agora, está outro doidinho!

As primeiras músicas escolhidas pelo Ventor

Músicas escolhidas por mim e pelo Pilantras Pilantras

Algumas das minhas músicas que me recordam África

Também ouço música quando faço as minhas Caminhadas de Sonhos

As músicas fazem parte da minha Grande Caminhada

Também nunca me abandonam as músicas que foram do Quico

Há momentos que me fazem decidir pelas Músicas Favoritas

Mas eu e o Quico, fizemos uma Lista no Youtube

Também tenho sido um assíduo ouvinte de André Rieu

Mas um dos complementos das minhas noites são as minhas Músicas de Sonhos

Ao mesmo tempo faço a partilha dos meus gostos pessoais pelas músicas que me tem sido permitido usar via Youtube.

Tudo isto a pedido do meu Pilantras que me dise que eu não percebia nada disto. Se queria ouvir as músicas e ver os vídeos, na Televisão, o melhor era concentrá-las todas num poste. Aqui estão elas, para mim, para o Pilantras para a nossa Dona e para quem quiser ouvi-las.




Lince Ibérico, em perigo de extinção - Foto tirada da Net


23
Jan12

Caminhadas ao lado da Música

Luiz Franqueira - Ventor
 
 Maria - a nova Euterpe do Ventor

 

Ontem, dia 22 de Janeiro de 2012, tivemos um convite para assistir ao Concerto do Ano Novo, na Basílica da Estrela, no qual participava a Maria a nossa princesa que julga ter alguma vocação para a Música, participando em aulas de piano e canto.

Este foi o 3º Concerto que participei nas eufurias da Maria, na sua caminhada e nossa, ao lado da Música. O primeiro no Concervatório de Música de Lisboa, o segundo no Palácio Foz, nos Restauradores e agora, na belíssima Basílica da Estrela, em Lisboa.

 

 

Deixo aqui um vídeo do Youtube que dará uma visão da Basílica da Estrela

 

Nessa caminhada musical, ontem recordei, ao atravessar o Jardins da Estrela, o meu primeiro amigo, em Lisboa. Um Melro! Caminhei pelo Jardim da Estrela cinco dias, os mesmos que morei na Av. Infante Santo, com um amigo de Paradela e a sua esposa que nunca mais vi. Depois desses cinco dias abandonei Lisboa, rumo a Almada, onde tive a guarida do meu amigo Joaquim da Chica que o Senhor da Esfera já tem à Sua guarda. Então, de Lisboa, levava as saudades desse amigo Melro que, quando nos encontramos no velho Jardim da Estrela, me levou a acreditar que, o mundo, pelo menos para mim e para o melro, seria igual em todo o lado.

 

 

 

É uma beleza a Basílica da Estrela, no seu interior

 

Ontem, não vi o meu amigo mas vi, certamente descendentes seus! Reparei também naquele cafezito que continua no mesmo local e matei saudades por ser o local onde bebi a primeira bica da minha vida, então com 15 anos e dois meses menos dois dias. Nesses cinco dias, o café do Jardim da Estrela era o meu local de descanso, pois então, nesses cinco dias eu palmilhava as minhas primeiras caminhadas, longe dos meus montes, longe das minhas Montanhas Lindas.

Ainda hoje recordo muitas das ruas de Lisboa das minhas caminhadas desses primeiros dias e, recordo-me também da cúpula da Basílica da Estrela, então a minha estrela polar, ou se quiserem, a minha bússola, nas minhas caminhadas lisboetas. Quando via a cúpula da Basílica da Estrela, tomava o seu rumo e dentro de algum tempo, estaria na casa onde dormia.

Ontem, mais uma vez, observei esse velho marco dos primórdios da minha vida. Não tenho a certeza mas, creio que, nunca, em tantos anos, tinha entrado dentro daquela bela basílica. Passei tantas vezes àquela porta que quase não acredito que lá não tenha entrado. No entanto, parece-me ser essa a verdade.

 

 

Basílica da Estrela vista do seu exterior

 

A Basílica da Estrela, foi mandada construir pela Rainha D. Maria I. A sua construção iniciou-se em 1779 e terminou em 1790 de estilo barroco final e neoclássico novo, uma mistura e, segundo os sabidos, será a primeira igreja que foi consagrada ao Sagrado Coração de Jesus, em todo mundo. No seu interior podemos observar mármores multicolores de de cores cinzas, amarelos e rosas e pinturas do romano Pompeo Batoni.

Por isso, podemos dizer que a Basílica da Estrela para além de uma grande igreja, podemos considerála um grande monumento de Portugal.

 

Foi devido a mais este concerto em que participou a Maria, posso dizer que foi pela sua mão que eu entrei nesta bela "maison" do Senhor da Esfera, em Lisboa e acredito que, em beleza, não ficará a dever nada às melhores.

 

 

O Ventor gosta de música e de instrumentos musicais e, entre eles, um dos mais apreciados é a gaita galega, como dizíamos em Adrão, 50 anos atrás

1 comentário

Comentar post


Eu sou Pilantras - o Ticas

Vim aqui escutar as músicas do Ventor e do Quico Também já escolhi algumas com o Ventor

Para mim torna-se giro ver a azáfama do Ventor a virar estes instrumentos antigos, pela Net

Este afresco encontrado em Tebas, Egito. c. 1422 a 1411 a.C., mostra-nos como há cerca de 3.500 anos, já as mulheres se dedicavam à música. Elas tocam, flauta, alaúde e harpa

Quirion a ensinar música ao jovem Aquiles

Uma sitar persa. Este instrumento parece ser de origem indiana

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.