Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rádio Ventor

É uma rádio de sonhos, uma Via Láctea de sons!

É uma rádio de sonhos, uma Via Láctea de sons!

Rádio Ventor

Flying_Lucanus_cervusDP.jpg

A vaca-loura também faz música quando voa e música boa



Na Rota da Música, com a Maria ao piano



Podem ver aqui todos os Links dos meus Blogs. É só abrir e espreitar


As Minhas Músicas

Estas são as nossas playlists do Youtube, no Rádio Ventor. Minhas e do Pilantras.

Tentei concentrar as minhas playlists na Rádio Ventor para ouvi-las, na Televisão, sempre que me apetecer. Por isso, acho melhor que estejam concentradinhas para não ter de andar sempre a procurá-las.

IMG_0017 - Copy.jpg

Esta era a figura que o Pilantras fazia quando vivíamos na Amadora. Entre eu e ele estava uma porta. Eu ouvia música, sentado numa cadeira e, de máquina na mão, click! Quando eu lhe tirei a foto ele terá pensado: "tu e o Quico deviam ser uns belos malucos pela música"! Pois, ele agora, está outro doidinho!

As primeiras músicas escolhidas pelo Ventor

Músicas escolhidas por mim e pelo Pilantras Pilantras

Algumas das minhas músicas que me recordam África

Também ouço música quando faço as minhas Caminhadas de Sonhos

As músicas fazem parte da minha Grande Caminhada

Também nunca me abandonam as músicas que foram do Quico

Há momentos que me fazem decidir pelas Músicas Favoritas

Mas eu e o Quico, fizemos uma Lista no Youtube

Também tenho sido um assíduo ouvinte de André Rieu

Mas um dos complementos das minhas noites são as minhas Músicas de Sonhos

Ao mesmo tempo faço a partilha dos meus gostos pessoais pelas músicas que me tem sido permitido usar via Youtube.

Tudo isto a pedido do meu Pilantras que me dise que eu não percebia nada disto. Se queria ouvir as músicas e ver os vídeos, na Televisão, o melhor era concentrá-las todas num poste. Aqui estão elas, para mim, para o Pilantras para a nossa Dona e para quem quiser ouvi-las.




Lince Ibérico, em perigo de extinção - Foto tirada da Net


16
Mai06

O Fado

Luiz Franqueira - Ventor

 

 

 

A Amália no seu Barco Negro

 

Coloquei o fado da Amália, por não ter o da Cristiana.

 

As minhas músicas são velhas, mas são a meu gosto e são muitas. E isso basta-me!

Mas agora enveredei por uma espécie de alternativa às minhas velhas músicas. Há momentos de saudade e é preciso viver esses momentos e que melhor que o fado para isso?

 

 

 

 

 

 

Na parede da sala do desportivo de Barcarena, os motivos invocavam o fado

 

Mas eu acho o fado sempre jovem. Tal como as minhas músicas velhas, sempre jovens e sempre actuais. Hoje apareço aqui, na Rádio Ventor, para vos falar das minhas últimas aquisições musicais. Apenas fado! Quatro CD’s com 47 fados!

 

Pois foi! Desafiaram-me para uma noitada de fados e como não gosto de ser desmancha-prazeres, acedi! Aproveitei um belíssimo jantar e ouvi fados até cerca das 02:00 da manhã. Mas há quem perceba disto e em vez de me deslocar a uma clássica Casa de Fados desloquei-me ao Clube Desportivo de Barcarena. Nem mais!

Tivemos lá, há dias, uma bela noite de fados, cantados por velhadas como eu e por uma jovem a quem prevejo um grande futuro. Espero não me enganar.

Alguém disse que o fado é o elo mais curto para a saudade. Quem não tem saudades de velhas fadistas como a Hermínia, a Amália e tantos outros? Mas estes fadistas são uma espécie de trovadores do fado. A verdade é que não ficam a dever nada aos grandes cantores fadistas do momento. Mas é preciso sorte para singrar na vida!

Pois ouvi os fadistas e comprei-lhes três discos mas coloco aqui esta bela jovem que me fez recordar a Amália.

 

 

 

 

Uma beleza a moça e uma beleza a fadista.

 

Eu não percebia nada daquilo e tinha comprado dois discos a dois companheiros dela. Quando ela se chegou junto de mim, com o disco na mão, eu disse-lhe que não estava interessado que já tinha comprado dois. E, dizendo isto, ia pensando que ela ainda poderia vir a ser fadista. Mas depois tive pena dela. Levantei-me, cheguei junto dela na mesa dos fadistas e disse-lhe que sempre queria o seu disquinho. «Arrependeu-se», disse ela. Não, mas acho que sou burro não comprar o disco de quem espero e acredito, venha a ser uma grande fadista! Tinha-a ouvido cantar dois fados e tinha gostado.

Recebeu o dinheiro, assinou o disco, fizemos uma festinha na face, um do outro, e os fados continuaram. Então não é que fiz bem comprar o disco!

Força Cristiana!

 

 


O Ventor gosta de música e de instrumentos musicais e, entre eles, um dos mais apreciados é a gaita galega, como dizíamos em Adrão, 50 anos atrás

2 comentários

Comentar post


Eu sou Pilantras - o Ticas

Vim aqui escutar as músicas do Ventor e do Quico Também já escolhi algumas com o Ventor

Para mim torna-se giro ver a azáfama do Ventor a virar estes instrumentos antigos, pela Net

Este afresco encontrado em Tebas, Egito. c. 1422 a 1411 a.C., mostra-nos como há cerca de 3.500 anos, já as mulheres se dedicavam à música. Elas tocam, flauta, alaúde e harpa

Quirion a ensinar música ao jovem Aquiles

Uma sitar persa. Este instrumento parece ser de origem indiana

Mais sobre mim

foto do autor